Atrativos do Vale dos Vinhedos integram programação do Dia do Vinho

Dia do VinhoDe 19 de maio a 04 de junho visitantes e moradores locais poderão homenagear uma das bebidas mais amadas do Rio Grande do Sul, o vinho, em programações diferenciadas.

O Dia Nacional do Vinho é oficialmente comemorado no primeiro domingo de junho. Para celebrar esta data e toda a simbologia da bebida que tornou a Serra Gaúcha conhecida mundialmente, cinco municípios se integram para oferecer uma semana intensa de programações entorno a bebida dos deuses. Em mais de 200 ações, algumas delas realizadas no Vale dos Vinhedos, moradores locais e turistas poderão deliciar-se com eventos temáticos e programações voltadas ao mundo do vinho.

O Vale dos Vinhedos, região responsável pela elaboração de 17% dos vinhos finos e 12% dos espumantes nacionais , também comemora esta data especial com uma série de programações no período de 19 de maio a 04 de junho.

Além das visitas tradicionalmente realizadas na rota de enoturismo mais visitada do Brasil, destacam-se alguns eventos diferenciados. A tradicional Wine Run, meia maratona em meio às paisagens do Vale, será realizada no dia 20 de maio. Na noite do dia 20 de maio, a Festa Polenta & Vin, tornam a polenta e o vinho atrações especiais. Também tradicional, o Filó do Vinho no Hotel Villa Michelon acontecerá no dia 03 de junho na Casa do Filó.

A novidade deste ano é o evento Winery & Food, que acontecerá nos jardins da Cave de Pedra também em comemoração aos 20 anos da vinícola. Degustação de vinhos e venda com descontos especiais, música ambiente e food truck são algumas atrações do evento que será realizado no dia 03 de junho.

Oficinas gastronômicas, taças de vinho cortesia na refeição, drinks com vinho e espumante, drink truck,cursos de degustação e harmonização, passeios culturais, jantares harmonizados, degustações verticais e muito mais te esperam no Vale dos Vinhedos durante a programação do Dia do Vinho 2017.

A programação do Vale dos Vinhedos pode ser acessada em www.valedosvinhedos.wordpress.com/diadovinho

E a programação completa do evento pode ser acessada em: www.diadovinho.com.br

O Dia do Vinho é realizado pelo SEGH, IBRAVIN, Vinhos do Brasil e Governo do Estado do RS, com apoio de municípios e regiões produtoras de vinho. Patrocínio da Veralia.

Vale dos Vinhedos recebe o evento “Buona Forchetta” do Destemperados

Buona Forchetta.jpg

No primeiro final de semana de maio o Destemperados vai subir a Serra e levar o “Buona Forchetta” para o Vale dos Vinhedos.

“Buona Forchetta”, traduzido do italiano, significa “bom de garfo”. Por isso esta feirinha é dedicada à aproximação entre produtores e consumidores “bons de garfo” que tem interesse em adquirir produtos de qualidade. No caso do Vale dos Vinhedos, conhecido mundialmente pela elaboração de grandes vinhos, o evento vai além: bons de taça serão muito bem vindos para apreciar as 10 vinícolas presentes neste evento.

A feirinha reunirá os diversos produtores e vinícolas da Serra Gaúcha no jardim do Hotel Vila Michellon. O ingresso adquirido no local dará direito a um dia de degustação de vinhos, pães, queijos, copa, geleias, biscoitos e mais delícias que também estarão à venda no local. Ou seja, além de degustar, você poderá comprar direto dos produtores expositores.

O valor do ingresso é de R$ 10 por pessoa, dá direito à entrada e degustação dos produtos e vinhos da feira.

Pra quem é bom de garfo mesmo e quiser colocar o almoço na programação, Altemir Pessali, Chef da Trattoria Mamma Gema, e Rodrigo Bellora, Chef do Valle Rustico Restaurante, estarão cozinhando juntos: uma costelinha de porco no menarosto com um risoto de cogumelos que serão colhidos no dia do evento. O valor do prato será de R$ 20 (somente em dinheiro).

A feirinha acontece no dia 6 de maio, das 11h às 18h, no jardim do Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos.

As vinícolas que estarão presentes são: Casa Pedrucci, Lovara Vinhas e Vinhos, Vinícola Salton, Vinícola Don Giovanni, Vinhedo Soliman, Vinícola Peterlongo, Grupo Miolo, Vinícola Larentis, Casa Perini e Vinícola Arbugeri.

Produtores presentes: Granberg Alimentos com copa, salame e copa light; Biscotteria Itallinni e seus biscoitos artesanais; Devorata trufas artesanais; Casa do tomate; Casa da Ovelha; Queijaria Valbrenta com queijos diversos; Casa Madeira com geleias, antepastos, aceto balsâmico; Pane e Salute com pães de fermentação natural e Gallon Sucos com sucos de uva.

SERVIÇO
Quando: 6 de maio, das 11h às 18h.
Onde: Jardim do Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos.
Quanto: R$ 10 (ingressos serão vendidos na hora). Entrada gratuita para crianças de até 7 anos. Degustação de bebidas alcoólicas proibida

Aprovale elege sua diretoria para biênio 2017/2018

Márcio Brandelli.jpgAssembleia realizada no dia 03 de abril reelegeu Márcio Brandelli como presidente da entidade

A Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos – Aprovale realizou na noite de 03 de abril, nas dependências do Hotel & Spa do Vinho Condomínio Vitivinícola, sua Assembleia Geral Ordinária, que elegeu na forma estatutária, sua Diretoria Executiva para os anos de 2017 e 2018.

Empenhado em seguir seu plano de trabalho iniciado em 2015 e reeleito com apoio unânime dos associados presentes, Márcio Brandelli apresentou seus diretores e objetivos para o segundo mandato, que iniciou já no dia 04 de abril. Dentre os objetivos apresentados, está a defesa e o fortalecimento da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos, a busca constante por melhorias na infraestrutura da rota turística e a união entre associados em prol do distrito.

Márcio apresentou a todos o andamento dos principais projetos da entidade, assumidos em seu primeiro mandato em 2015 e 2016, que são a melhoria da sinalização turística através de projeto que será implantado nos próximos meses com parceiros externos, a implantação da Ciclovia Vale dos Vinhedos; a possibilidade de instalação de condomínios vitivinícolas com objetivo de proteção da paisagem e vocação do distrito; o objetivo de tornar o Vale dos Vinhedos Zona Franca de Vinhos no Brasil, dentre outros.

Mesmo com a reeleição de Márcio Brandelli, a diretoria da Aprovale vem com novidades. Avelino Zanetti Filho, representando a Miolo Wine Group, assume como vice-presidente, Lucimar Roncaglio, do Trattoria Mamma Gema assume como Diretor de Enoturismo, Daniel de Paris, da Dom Cândido Vinhos Finos assume como Diretor Técnico e Dario Crespi, da Union Distillery, assume como Diretor de Eventos Institucionais. Demais diretores seguem com Márcio da gestão anterior: Carlos Alberto Trevisan, representante do IFRS, segue como Diretor Administrativo e Financeiro; Decio Geronimo Tasca, representante da Famiglia Tasca, segue como Diretor de Relações Comunitárias; Márcia Araújo Faccio Bellora, representante do Valle Rustico Restaurante, assume a Diretoria de Associados Setoriais; Ronaldo Zorzi, representante da Peculiare Vinhos Únicos, segue como Diretor de Associados Produtores; e Deborah Villas- Bôas Dadalt, representante do Hotel & Spa do Vinho Condomínio Vitivinícola, segue como Diretora de Infraestrutura. Com a reeleição de Márcio, Juarez Valduga, representante do Grupo Famíglia Valduga, segue como presidente do Conselho Superior da Aprovale.

Segundo Márcio Brandelli dois anos como presidente lhe permitiram iniciar alguns projetos de grande importância para o Vale dos Vinhedos e adquirir conhecimento sobre a entidade. “Nos próximos dois anos e com a chegada de novos diretores, pretendemos dar andamento e encerrar um ciclo através da concretização das ações iniciadas em 2015 e 2016. A partir deste mandato, também preparamos o vice-presidente para assumir a nova diretoria em 2019, propiciando que os projetos tenham continuidade a cada renovação de diretoria e que o crescimento do Vale dos Vinhedos seja constante e coerente.” Complementa Brandelli.

Pela primeira vez em 22 anos de história da Aprovale, um presidente é reeleito após dois anos de atuação. O primeiro encontro oficial da nova diretoria executiva eleita será no dia 19 de abril, onde a foto oficial de posse será realizada.

Composição da Diretoria Executiva da Aprovale para 2017/2018

Presidente: Márcio Brandelli – Vinícola Almaúnica
Vice-Presidente: Avelino Zanetti Filho – Miolo Wine Group
Diretor Administrativo e Financeiro: Carlos Alberto Trevisan – IFRS
Diretor Técnico e Presidente do Conselho Regulador da Indicação Geográfica: Daniel de Paris – Dom Cândido Vinhos Finos
Diretor de Associados Produtores: Ronaldo Zorzi – Peculiare Vinhos Únicos
Diretora de Infraestrutura: Deborah Villas- Bôas Dadalt – Hotel & Spa do Vinho Condomínio Vitivinícola
Diretor de Enoturismo: Lucimar Roncaglio – Trattoria Mamma Gema
Diretor de Eventos Institucionais: Dario Crespi – Union Distillery
Diretor de Relações Comunitárias: Decio Geronimo Tasca – Famiglia Tasca
Diretora de Associados Setoriais: Márcia Araújo Faccio Bellora – Valle Rustico Restaurante

Foto: Assembleia de eleição foi realizada no dia 03 de abril, nas dependências do Hotel & Spa do Vinho Condomínio Vitivinícola. Foto de Márcio Brandelli.

MasterChef coloca vinho brasileiro em evidência na primeira prova externa

Time vermelho - Crédito Carlos Reinis, BandEpisódio gravado na Serra Gaúcha, com degustação de vinhos no Vale dos Vinhedos, teve como mote a harmonização de pratos com três rótulos verde-amarelos. Em passagem pela região, apresentadora e chefs-jurados do talent show elogiaram a produção nacional.

Um dos programas de entretenimento mais prestigiados e com maior índice de audiência da televisão brasileira mostrou na noite de terça (4) a qualidade e a diversidade da vitivinicultura nacional. O MasterChef Brasil exibiu, pela Band, a primeira prova coletiva fora do estúdio desta quarta temporada. E o local não poderia ser mais apropriado para elaboração de um menu harmonizado: os vinhedos da Serra Gaúcha, região responsável por cerca de 90% da produção no país.

Com articulação do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), o episódio gravado nos dias 4, 5 e 6 de março, levou aos municípios de Bento Gonçalves, Farroupilha e Pinto Bandeira os 20 competidores, os chefs-jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Érick Jacquin, a apresentadora Ana Paula Padrão, além de ex-participante, diretores e equipe técnica do talent show, que, juntos, somavam aproximadamente 80 pessoas.

Os chefs amadores tiveram como desafio o preparo de pratos que evocassem as culinárias italiana e alemã e que deveriam ser harmonizados com três rótulos verde-amarelos. Nos cardápios elaborados pelos times azul e vermelho para 80 convidados, o espumante Brut 130, da Casa Valduga, do Vale dos Vinhedos, acompanhou a entrada; o vinho tinto Reserva Merlot, da Vinícola Aurora, associada a Aprovale, o prato principal; e o espumante moscatel rosé Aquarela, da Casa Perini, a sobremesa. A trinca foi responsável por representar as regiões produtoras brasileiras e as mais de mil vinícolas existentes em todo território nacional. Atualmente, no país, cerca de 100 mil pessoas estão envolvidas com o setor.

Convidados - Crédito Carlos Reinis, BandOs vinhos utilizados na prova mostraram a pluralidade e versatilidade da vitivinicultura nacional: o espumante, que em sua categoria detém a preferência de consumo no mercado interno e é cartão de visitas internacional da produção brasileira; o tinto da variedade Merlot, considerada emblemática e uma das com a melhor adaptação ao terroir do país; e o Moscatel, outro produto de excelência e de crescente aceitação entre os consumidores dentro e fora do Brasil.

“Fazia cinco anos que não vinha para cá. Estou impressionada com a qualidade dos vinhos e da gastronomia. A cultura do vinho é muito pronunciada em toda a região”, revelou entre os intervalos das gravações a apresentadora do MasterChef Brasil, Ana Paula Padrão.

Para retratar a vitivinicultura nacional aos telespectadores do talent show, Ana Paula entrevistou o sommelier Maurício Roloff e os enólogos André Peres Jr, Eduardo Valduga e Franco Perini. O quarteto também foi incumbido de apresentar aos 20 competidores os rótulos da prova e dar dicas de como harmonizá-los com ingredientes da gastronomia típica da região. “A pessoa que tomou o vinho brasileiro há 10 ou 30 anos guarda na memória que o vinho brasileiro não era tudo isso, que talvez valesse a pena comprar vinhos importados. Hoje o vinho brasileiro é moderno, é fácil de beber, é fácil de combinar, tem muita diversidade”, disse em rede nacional o sommelier Maurício Roloff, que representou o Ibravin na ocasião.

Para o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini, o respaldo conquistado é reflexo deTime azul - Crédito Carlos Reinis, Band investimentos e aprimoramento do setor, além de reconhecimentos nacionais e internacionais conquistados ano após ano. Só na última década foram mais de 2,5 mil condecorações em concursos no Exterior. “A repercussão do programa está sendo muito positiva, destacando e valorizando para todo o país a qualidade dos nossos produtos. A prova utilizou insumos locais e descomplicou a harmonização dos vinhos e espumantes, aproximando-os do consumidor, além de reforçar o enoturismo e a gastronomia da região”, avalia Bertolini.

Além do episódio gravado no interior do Rio Grande do Sul, os vinhos estarão presentes em toda quarta temporada de MasterChef Brasil. Uma adega instalada junto ao mercado utilizado nas provas pelos competidores, oferecerá diferentes variedades de rótulos para aproveitamento nas receitas.

Para conferir o programa na íntegra, basta acessar a página do MasterChef no YouTube: https://www.youtube.com/playlist?list=PL7HLCnqzgei8w0BZoPLxaoJYRjT_gIDPm

Fotos: Carlos Reinis / Band

Vinho brasileiro será tema da primeira prova fora do estúdio de MasterChef

Convidados - Crédito Carlos Reinis, BandEpisódio gravado em municípios da Serra Gaúcha será exibido na próxima terça-feira, 4 de abril. Três rótulos verde-amarelos, dentre eles vinícolas do Vale dos Vinhedos, representarão a diversidade da vitivinicultura nacional

Os fãs da vitivinicultura brasileira terão motivos especiais para assistir o próximo episódio de MasterChef Brasil. Na noite de terça-feira, 4 de abril, irá ao ar a primeira prova coletiva fora do estúdio desta temporada. E o local não podia ser mais apropriado para elaboração de um menu harmonizado: os vinhedos da Serra Gaúcha, região responsável por cerca de 90% da produção nacional.

Ana Paula Padrão, Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin - Crédito Carlos Reinis, BandGravada nos municípios de Bento Gonçalves, Farroupilha e Pinto Bandeira, no interior do Rio Grande do Sul, a prova desafiará os 20 competidores a prepararem pratos típicos italianos e alemães, que deverão ser acompanhados com rótulos verde-amarelos. Três vinícolas serão as responsáveis por representar a diversidade e qualidade da vitivinicultura nacional no maior talento show da televisão brasileira: Aurora, Casa Perini e Casa Valduga.

E claro que o Vale dos Vinhedos não ficou de fora desta atração. A Casa Valduga possui sua sede no coração do Vale dos Vinhedos e a Cooperativa Vinícola Aurora, além de ser associada a Aprovale, possui inúmeros cooperados no Vale. Ambas terão seus vinhos como estrelas do programa.

Time vermelho - Crédito Carlos Reinis, Band

Nos episódios dos dias 14 e 21 de março, o programa deu os primeiros sinais de que a bebida de Baco estaria presente nesta temporada. As paisagens de vinhedos e de uma prova coletiva, junto com a narração da Ana Paula Padrão informando sobre a gravação de um episódio em uma “típica vinícola gaúcha” deram as dicas iniciais da novidade. Também, no início do mês, os jurados da atração, Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin, postaram fotos em locais da Serra Gaúcha.

Time azul - Crédito Carlos Reinis, Band

No programa de ontem (28) foi possível ter mais detalhes de como será a prova entre os times azul e o vermelho. O grupo irá preparar um almoço para 80 “exigentes” convidados. Assista a última parte do episódio na íntegra: https://youtu.be/VDB4_fLeo3Y

O MasterChef é transmitido pela Band às terças-feiras, às 22h30min, com exibição simultânea no site e no aplicativo da emissora para smartphones, sendo também reproduzido pelo Discovery Home & Health, nas sextas, às 19h20min, com reapresentação aos domingos às 21h45min.

FOTOS
Crédito: Carlos Reinis/Band

Spa do Vinho dá início a Festa da Colheita

SONY DSC

Programação que inclui pisa das uvas e almoço ao ar livre com a tradicional costela fogo de chão gaúcha teve início no sábado, 28 de janeiro

Que tal festejar a nova safra pisando nas uvas, cantando e dançando como nas antigas colheitas dos imigrantes italianos? Essa é uma das atrações da Festa da Colheita promovida pelo Spa do Vinho. A experiência única em meio aos vinhedos do condomínio vitivinícola, localizado no Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves, envolve almoço ao ar livre, com culinária colonial e a tradicional costela fogo de chão gaúcha.

O verão é alta temporada no Vale dos Vinhedos por ser a época da colheita da uva, atividade que entusiasma turistas em busca de uma experiência lúdica e autêntica. “Os parreirais estão em seu esplendor e as uvas ficam deliciosas de tão doces, é a época mais festiva do ano para vinicultores e visitantes, quando a colheita é feita e podemos avaliar a nova safra. E a Festa da Colheita é a celebração desse momento”, descreve Deborah Villas-Bôas Dadalt, sócia-diretora do Spa do Vinho.

A programação se repetirá todos os sábados, até 4 de março, sempre a partir das 13h, na Praça das Vinhas do Spa do Vinho, com a presença do Coral Italiano ao vivo. Informações e reservas devem ser feitas através do telefone (54) 2102-7200 ou do e-mail reservas@spadovinho.com.br.

Fotos: Spa do Vinho/Divulgação

Vale dos Vinhedos bate recorde de visitantes em 2016

naiara-martini-11Ano foi de aumento do turismo interno e busca por experiências

O Vale dos Vinhedos é um destino diferenciado de turismo no Brasil. País de clima tropical onde as praias são a grande atração tanto para público nacional quanto para estrangeiros, o enoturismo – o turismo do vinho – é novidade e surpreende.

Berço da vitivinicultura no Brasil, a Serra Gaúcha cultiva a uva e elabora o vinho desde a chegada dos primeiros imigrantes italianos, por volta de 1875. A atividade que passou de geração para geração, teve sua origem na elaboração artesanal para consumo próprio, desenvolvendo-se até o surgimento de vinícolas que conquistaram mercados, algumas delas com renome internacional.

naiara-martini-7A curiosidade envolvendo a elaboração deste produto requintado – o vinho – em terras brasileiras, incentivou também o desenvolvimento da atividade turística, permitindo que pequenas e grandes vinícolas abrissem suas portas para um novo nicho de mercado. Por volta de 1995 a atividade passou a se profissionalizar, e de maneira crescente o Vale dos Vinhedos passou a diversificar sua oferta, qualificar sua mão de obra e conquistar seus visitantes com experiências ao longo das quatro estações do ano.

Em 2016 o Vale dos Vinhedos chegou ao ápice, registrando mais um recorde no número de visitantes recebidos. Foram 410.149 visitantes contabilizados de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2016. Visitantes estes que puderam vislumbrar ao longo dos quase 50 km de estradas, mais de 60 empreendimentos variados além de paisagens estonteantes bordadas por videiras.

Segundo os dados coletados, este número representa um aumento de 3% em relação a naiara-martini-62015, quando o roteiro também quebrou o recorde anterior, com 397.529 visitantes. O perfil de visitantes abrange casais e pequenos grupos familiares ou de amigos, que visitam a rota com carro próprio ou alugado. A maioria proveniente da grande Porto Alegre, seguida pelos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e grandes capitais. O aumento do número de estrangeiros também foi significativo. Alemanha, China, Rússia, EUA, França, Inglaterra, Argentina e Uruguai foram alguns dos países registrados. O período de maior fluxo de 2016 foi o de inverno – junho a agosto – quando a rota recebeu mais de 135 mil visitantes. O período de Vindima vem em seguida – janeiro a março – com mais de 87 mil visitantes.

A Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos realiza a medição do fluxo de visitantes no Vale dos Vinhedos desde 2001. Ao longo de 16 anos em que o fluxo é registrado, o Vale recebeu mais de 3 milhões de pessoas, que buscam além das visitas tradicionais que mostram o processo de elaboração do vinho, as experiências diferenciadas oferecidas pelos atrativos.

Atualmente o Vale está em plena Vindima 2017, quando espera receber cerca de 140 mil visitantes até março.

Fotos: Naiára Martini