Ciclovia e Zona Franca para vinhos são pauta de encontro com o Governador do RS

Luiz Chaves.Palácio Piratini4.jpg
Secretário de turismo de Bento Gonçalves, Rodrigo Parisotto, presidente da Aprovale, Márcio Brandelli, representante do conselho superior da Aprovale, Aldemir Dadalt, diretora de infraestrutura da Aprovale, Deborah Villas-Bôas Dadalt, Governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, e vice-governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Paulo Cairoli. Foto de Luiz Chaves / Palácio Piratini.

No último dia 10, comitiva organizada por lideranças da Aprovale reforçou pleitos do Vale dos Vinhedos em Porto Alegre

A Cilovia Vale dos Vinhedos e o projeto que visa tornar a região delimitada uma zona franca de vinhos voltaram à pauta nas últimas semanas. No dia 10 os pleitos foram assuntos principais de um encontro com o Governador e Vice-Governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori e José Paulo Cairoli.

Na ocasião a comitiva composta pelo presidente da Aprovale, Márcio Brandelli, pela diretora de infraestrutura da Aprovale, Deborah Villas-Bôas Dadalt, pelo membro do conselho superior da Aprovale, Aldemir Dadalt, pelo prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, o pelo secretário de turismo de Bento Gonçalves, Rodrigo Parisotto, reforçaram a importância de ambos os projetos para a região reconhecida mundialmente pela elaboração de vinhos finos e pelo enoturismo.

O projeto para a construção da Ciclovia Vale dos Vinhedos compreende 8,25 quilômetros de extensão, com localização na ERS-444 (Estrada do Vinho). O projeto foi concluído em junho de 2010, ainda no Governo Yeda Crusius. O valor estimado da obra é R$ 5,7 milhões.

Deborah Villas-Bôas Dadalt, diretora de infraestrutura da Aprovale, ressaltou que a efetivação da Ciclovia representaria uma nova etapa para o roteiro enoturístico, que passaria a ser também destino para os amantes do ciclismo. “A Ciclovia é um desejo antigo e ganhou um novo impulso com esse encontro. Esperamos que o projeto definitivamente saia do papel e se torne realidade”.

A possibilidade do Vale dos Vinhedos tornar-se Zona Franca para Vinhos do Brasil também foi pauta do encontro. Conhecida por ser a primeira Denominação de Origem de Vinhos do Brasil, a área da Indicação Geográfica seria a delimitadora deste projeto. Com porcentagens de área distribuídas entre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, o projeto refletiria diretamente no desenvolvimento regional. Seriam consequências a promoção do local como destino turístico e a diminuição da carga tributária dos produtos, beneficiando produtores locais e consumidores que adquirem vinhos diretamente no varejo das vinícolas.

O Prefeito Guilherme Pasin destaca a importância do projeto. “Bento Gonçalves é a Capital Nacional do Vinho. A condição de zona franca reforçará ainda mais nosso potencial, além de contribuir para o aumento nas vendas dos produtos, visto que os tributos sobre eles serão reduzidos”, destaca.

O Governador José Ivo Sartori ressaltou que parcerias podem concretizar as ações na atual situação do Estado. “Somos apoiadores de projetos que visem o desenvolvimento. Esse é um momento de buscarmos parcerias para poder concretizar essas ações. Os projetos serão encaminhados para analise”.

O próximo passo será a apresentação do projeto de Zona Franca em Brasília. Uma comitiva composta por lideranças dos três Municípios viajará para a capital no próximo dia 18.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s